Terceiro mês de queda no preço do leite pago ao produtor

Terceiro mês de queda no preço do leite pago ao produtor

Os preços do leite ao produtor caíram no pagamento realizado em março, referente a produção entregue em fevereiro último. Foi a terceira queda consecutiva. 


Mesmo com a produção de leite em baixa nas principais bacias leiteiras do país, a demanda patinando na ponta final da cadeia “pesou mais”. 


Considerando a média ponderada dos dezoito estados pesquisados pela Scot Consultoria, o recuo foi de 1,3% em março, na comparação mensal. 


Desde o início do ano, a queda acumulada é de 5,0% para o produtor, mas ainda assim, a referência está 34,4% acima na comparação com o mesmo período do ano passado. 


Apesar dos preços em patamares mais altos na comparação anual, os custos de produção da atividade subiram 33,8% em março deste ano, em relação a março de 2020, o que mantém as margens da atividade apertadas. 


Para o pagamento a ser realizado em abril/21 (produção entregue em março/21), a expectativa é de que o viés de baixa perca força, com a produção de leite caindo nas principais bacias e uma possível melhoria da demanda interna, com a retomada do auxílio emergencial, anunciada para abril. 


Segundo os laticínios pesquisados pela Scot Consultoria, para o próximo pagamento, 46,0% das indústrias acreditam em estabilidade no preço do leite pago ao produtor, 30% falam em queda e 24% estimam alta.

 

Fonte: Scot Consultoria