ORPLANA vai organizar o 1º Fórum Internacional do Produtor de Cana

“O setor sucroenergético está precisando se reinventar, principalmente em termos de planejamento da atividade”, afirma o engenheiro agrônomo Celso Albano, gestor executivo da ORPLANA (Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil).

Também tem que sempre estar disposto a incorporar tecnologia. “O setor fica naquele efeito sanfona: se desenvolve, e de repente as políticas públicas o abandonam. Ele fica no ostracismo, quebra, entre em colapso, e falta produto. Aí o produto final tem sobrepreço e todo mundo volta a investir.” Um ciclo que tem que ser superado, segundo ele.

Para isso, é fundamental enxergar o setor sob outra ótica, sempre trabalhando em convergência de ações, se antecipando a problemas, estimulando o esforço coletivo. “Na ORPLANA estamos batendo muito nessa tecla, de todos trabalharem juntos, de mãos dadas, assumindo causas comuns ao setor. Seja produtor de cana, usina, comercializador final, empresas que investem na cadeia”, diz Albano, que completa: “temos que sair de uma vez do sectarismo e trabalhar numa convergência de ações”.

Dentro dessa política de colaboração e sintonia contínuas, o gestor da ORPLANA anuncia um projeto da Organização: a promoção do 1º Fórum Internacional do Produtor de Cana. O evento está previsto para 2017, em data ainda a ser definida – possivelmente no segundo semestre.

“A ideia é fazermos uma ação multidisciplinar, sem marca, totalmente imparcial, trazendo para o fórum a discussão dos grandes temas relacionados ao produtor de cana, tanto do Brasil como de todos os produtores canavieiros do mundo, assim como trazer o produtor de beterraba açucareira, e por aí vai.”

Segundo ele, esta proposta está em consonância com o que a ORPLANA já tem feito, que é um trabalho profundo para entender melhor esse segmento e como é possível atuar no sentido de modificar todos os problemas que a atividade enfrenta.

 


Fonte: CanaOnline