Posto de Embalagens

Encontre tudo o que você precisa saber sobre o Posto de Embalagens Vazias de Agrotóxico

O posto de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxico é uma unidades ambientalmente licenciada, administrado pela COPERAMA  em parceria com o inpEV. O posto recebe as embalagens vazias de agrotóxico, classificam entre lavadas e não lavadas, separam por tipo de material e emitem um comprovante de entrega para os agricultores.

 

Procedimentos que devem ser adotados pelo agricultor

 

Embalagens laváveis

São as rígidas (plásticas e metálicas) que acondicionam formulações líquidas de defensivos agrícolas para serem diluídas em água. Após esvaziar a embalagem no tanque do pulverizador, o agricultor deverá realizar a tríplice-lavagem ou a lavagem sob pressão. Este procedimento, além de possibilitar que a embalagem seja reciclada, minimiza o desperdício de produto, evita que o mesmo resseque em seu interior, o que dificulta sua remoção e protege o meio ambiente, já que a água da lavagem retorna ao tanque do pulverizador. Após a lavagem, o agricultor deve perfurar o fundo da embalagem para evitar a sua reutilização.

Após um dos processos de lavagem, as embalagens devem ser acondicionadas temporariamente com suas respectivas tampas e rótulos e, de preferência, na caixa de papelão original.

 Posto de Embalagens

  Posto de Embalagens

                  

 

Embalagens não-laváveis

São todas aquelas secundárias ou flexíveis e rígidas que não utilizam água como veículo de pulverização. Apesar de não poderem ser lavadas, elas também devem ser devolvidas. São três tipos diferentes:

 

  • Embalagens flexíveis: sacos ou saquinhos plásticos de papel, metalizados, mistos ou de outro material flexível.

O agricultor deverá esvaziar a embalagem completamente na ocasião do uso e guardar dentro de uma embalagem de resgate fechada e identificada. A embalagem de resgate deve ser adquirida no revendedor.

 

 Posto de Embalagens

 

 

  • Embalagens rígidas: embalagens de produtos para tratamento de sementes.

O agricultor deverá tampar a embalagem e acondicioná-la na própria caixa de embarque ou em embalagens de resgate. Este tipo de embalagem não deve ser perfurado.

 Posto de Embalagens

 

 

  • Tampas: devem ser devolvidas juntamente com as embalagens vazias

 

Posto de Embalagens

 

 

  • Embalagens secundárias: caixas de papelão e cartuchos de cartolina, fibrolatas e embalagens termomoldáveis que acondicionam as embalagens primárias e não entram em contato direto com as formulações de agrotóxicos.

Devem ser armazenadas pelo agricultor separadamente das embalagens contaminadas e podem ser usadas para acondicionar as embalagens rígidas.

 Posto de Embalagens

 

 

  • Armazenamento de embalagens vazias

O agricultor deverá armazenar as embalagens vazias com suas respectivas tampas, rótulos e, preferencialmente, na caixa de papelão original em local coberto e trancado, ao abrigo de chuva e com boa ventilação. O local poderá ser o próprio depósito das embalagens cheias.

É importante que as embalagens vazias armazenadas permaneçam temporariamente na propriedade do agricultor até que se junte a quantidade suficiente para transportar até uma unidade de recebimento.

 

  • Quando e onde as embalagens vazias devem ser devolvidas?

O agricultor tem o prazo de até um ano (contado após a compra dos produtos) para devolver as embalagens vazias no local indicado pelo revendedor e/ou cooperativa no corpo da nota fiscal de compra do produto. Em caso de sobra de produto na embalagem, ele terá um prazo de até seis meses após o vencimento.

É importante que o agricultor mantenha sempre os comprovantes de entrega das embalagens – por um ano – para fins de fiscalização.